25 de agosto de 2011

O que fazer com as sobras de papel?



Jogar fora é que não é mesmo né gentem?!!!!
Eu nunca fiz isto mesmo, mas estou chegando num ponto onde está ficando difícil armazenar tanto papel.
Ainda bem que conheci o Snapology! Ele é muuuuuuito fácil de fazer, rapidinho, feito de tiras, e ainda por cima tem "n" variações.
O autor é Heinz Strobl, e aqui você encontra as intruções para fazê-lo. Agora dá uma olhadinha aqui no tanto de variações. Aproveita e coloca na pesquisa de imagens do Google ''snapology origami" e veja cada modelo mais lindo!
E depois corre pra dar um final feliz àqueles papéizinhos que estão rolando pra lá e pra cá.

beijos

16 de agosto de 2011

Composè - Por exemplo


Já que comecei a falar em composè, neste post, agora um exemplo, acompanhado de outras tantas informações.
O modular é o Dimpled Dodecaedro, de Rona Gurkewitz e Lewis Simon, e o diagrama você encontra no livro Beginner's Book of Modular Origami Polyhedra . Ele é feito com 90 módulos, mas não se assuste, porque ele é bem mais fácil e rápido do que muitos kusudamas de 30.
O dodecaedro é um sólido platônico, que tem 12 faces pentagonais, 30 arestas e 20 vértices.

Ãããããã? Você deve estar pensando não é mesmo?!! E kiko?

Pode ser que você não goste de matemática/geometria, e nem tenha imaginado algum dia que estes modulares lindos que montamos, pertençam à esta ou aquela família (no caso do dodecaedro, ele pertence à uma família de cinco poliedros regulares convexos; prazer!), mas fato é que, conhecer pelo menos um tiquinho do desenho desses sólidos geométricos pode ajudar na montagem dos nossos lindos modulares.
Então, se você quiser se aventurar nesse universo, encontrei aqui umas explicaçõezinhas. Mas tem muito mais na rede viu!
E se você gosta de história, aqui você encontra um texto que conta bem rapidinho como esses (com perdão da palavra) malucos desses filósofos, matemáticos, chegavam à estas teorias. Tem até um babado bem forte: um tal de Proclus disse que embora chamados de Platonicos, a construção destes poliedros era do Pitágoras!
http://www.uff.br/cdme/platonicos/platonicos-html/solidos-platonicos-br.html
Há controvérsias!

beijos





11 de agosto de 2011

Composè (ou composê) de estampas - você sabe o que é?



Este é um post que faz parte dos novos projetos que firmei em "composè" com a Diamond Papers. Além de música, poesia e fotografia, espero que brotem neste jardim, vídeo-aulas, fotodiagramas, passo-a-passo (como é o plural disto pelamordedeos?! passos-a-passos?! será que o Professor Pasquale acessa blogs de origami pra dar uma ajudinha aqui? rs.....).
Mas já que toquei no assunto, você sabe o que é composè? Vou te contar que a minha "ídala" Tomoko Fuse sabe muito bem.
O composè (encontrei também composê e composé) é a combinação equilibrada de cores, estampas ou texturas.
No caso, vou falar de composè de estampas.
Quem foi que disse que não se combina listas com xadres? Ou flores com bolinhas? É só dar uma olhadinha na foto acima para ver que esta história de que é proibido misturar padrões de estampas, é uma regra a ser transgredida.
Porém, existem sim muitos poréns, que vamos descobrindo com nossos erros e acertos, e com MUITA observação e pesquisa.
E quando falo em pesquisa, lá vai uma dica. Vocês acham que só visito sites de origami? Quem é que trabalha muito com composè? O pessoal da moda, o pessoal da decoração, o pessoal do patchwork. Elementar, meu caro Watson! E há sites lindíssimos por aí para nos inspirarmos.
No exemplo acima, usei uma regrinha bem básica. Primeiro, fiquei só com a cor lilás como base. Variei as estampas, mas a cor escolhida foi o lilás.
Sempre que o Fernando vai lançar um papel novo (Fernando é o dono da Diamond Papers ok?), peço que ele pense nesta questão de combinação de padrões e cores. Aí fica mais fácil para produzirmos lindas peças não é mesmo? E por falar em lançamento, a renda lilás no fundo branco e as bolinhas miudinhas que vocês vêm na foto, acabaram de sair do forno viu? Ah, e há outras tantas combinações possíveis de serem feitas com a variedade de padronagens já lançadas.
Então, vamos exercitar o composè?
E me mostrem o resultado tá?

9 de agosto de 2011

Caso de amor - tornando público


Há um tempo atrás, eu fiz um comentário aqui no meu jardim, que tinha sido procurada por um fabricante de papéis que estava interessado em ouvir o público do origami, e se eu poderia ajudar, contando qual era o papel que nós gostaríamos de ter, quais as cores, gramatura, tamanho, etc, etc, etc.
Eu, mais do que depressa, comecei a dar idéias, idéias, e mais idéias. Acho até que endoideci um pouco o povo. Eu quase que nem tenho idéias passeando pela minha cabeça! rs....
E ainda por cima, eles fabricavam papéis perolizados!!! Gentem, um papel "estiloso" nacional! Nunca mais ia passar pelo aperreio de desenvolver um projeto para uma encomenda de Bodas de Ouro, aprovar o tal projeto e na hora de executar ouvir a vendedora da loja falar "me desculpe mas não tenho mais o seu papel, e como ele é importado, não tenho previsão de quando o teremos novamente, se é que o teremos".
Bom, fato é que naquele momento em que começamos a trocar figurinhas, ou melhor, papéizinhos, começou o meu flerte com a Diamond Papers.
Fomos conversando, aparando arestas, errando e corrigindo, ficando amigos, e encontrando muitas afinidades, sendo a principal, a paixão e respeito que temos por.... PAPEL.
E por conta desse relacionamento onde percebemos muitos objetivos comuns, é que hoje oficializo nossa parceria.
Muitas novidades estão por vir, que espero que agradem os origamistas, o pessoal do scrap, da escultura em papel, da encadernação, enfim, dos amantes de papel.
Continuo vendendo os papéis, mas já não sou a única. O pessoal do origami já os encontra também na Livraria Sol, que fica na Liberdade, em São Paulo.
Ah, vou precisar também da ajuda de vocês para que a gente tenha cada vez mais, um papel de qualidade. Aos poucos vou divulgando como vocês poderão dar este apoio.

beijos beijos


5 de agosto de 2011

Do lado de cá


Aos poucos estou voltando ao planeta. Tanta coisa aconteceu nestes meses que fiquei sem postar, que acho que vou levar uma eternidade pra atualizar. Para dizer bem a verdade, nem sei se vou.
Mas de repente, com o passar do tempo, conto um segredo aqui, uma novidade ali, uma observação acolá, sobre o que foi do meu ângulo de visão, o encontro de origami organizado pelo SESC Pinheiros, Terra Produções, Grupos Orisampa e Orkontro. 
Quando as idéias para a ambientação do Encontro Internacional de Origami de São Paulo começaram a flutuar dentro da minha cabeça, passando nas horas mais diversas em frente ao meu olhar interno, imaginei logo modulares flutuantes. Modulares para representar o trabalho conjunto, para representar meu ideal de companheirismo para se atingir um objetivo. Muitas mãos executaram os mais diversos trabalhos para a montagem das peças.
Começamos por escolher e testar. Muita correspondência foi trocada dentro do grupo Orisampa, além do que uns dois ou três encontros foram  focados totalmente no projeto do SESC.


Em seguida me deliciei por horas e mais horas, e mais horas, fazendo combinação de cores. Eu tinha apenas a oportunidade de brincar com 7 grupos de peças, e para cada grupo de peças, seis cores. Nem preciso dizer que esquecia que existia outro mundo ali, depois da minha janela, quando estava brincando de agrupar quadradinhos de cores diversas em cima da minha cama. Sabe aquela felicidade do Tio Patinhas mergulhado na sua piscina de dinheiro? Pois a minha piscina era de colorplus. Vários deles espalhado na minha frente. De lí cia!!!!


Definidas as cores, compramos e dividimos os papéis, 


produzimos, armazenamos em casa, ou melhor, nas casas,


carregamos pro SESC, 





penduramos, 





e fotografamos, fotografamos, fotografamos, fotografamos. Nós e todo mundo que passou pelo segundo andar do SESC Pinheiros e que tinha no mínimo um celular com câmera no bolso. Basta dar uma passeadinha por diversos perfis do Facebook pra conferir.
A ambientação ficou linda! Resultado de um belo trabalho em grupo. 
E depois as oficinas, os convidados , os amigos de todos os cantos que vieram prestigiar e aumentar a alegria, os passeios, os sorrisos, os abraços, tudo tão delicioso! 
Ainda tenho comigo a sensação de um sonho bom. 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails