28 de maio de 2010

Dia dos namorados


Sim, todo amor é sagrado



E o fruto do trabalho é mais que sagrado, meu amor



A citação musical é "Amor de Índio", do Beto Guedes.
O papel, é o Cloud Reds, uma sugestão que dei pra Diamond Papers e eles prontamente abraçaram.
A peça de origami tem uma cara muito yin, aliás, no origami tento equilibrar o meu lado yang às vezes meio descompensado.
E por conta destas questões yin e yang foi que pensei que seria um presente para mulher. Este foi meu lado yin pensando.
Já o meu lado yang, pensou assim:

Amigas, tanta coisa pode ser colocada junto de um coração com pedrinhas ou franjinha, nesta caixinha envelope!

Gentem, tudo bem que agora o foco é a Copa, mas quem tem um amor, comemore!
Não importa que tipo de amor, porque eu até que compartilho essa idéia do Beto


Sim, todo amor é sagrado



21 de maio de 2010

Um presente


"Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho."

Clarice Lispector

20 de maio de 2010

Meditação


"Não precisamos de ser seguidores do Zen para perceber que as nossas dobras podem
propiciar a meditação. Muitos dobradores descobriram isto mesmo ao dobrarem múltiplas
cópias de módulos idênticos para uma criação modular, ou ao dobrar grous para perfazer
um milhar a ser doado a uma pessoa doente, ou ser enviado para ficar suspenso em frente à
estátua de Sadako no Parque da Paz em Hiroshima. Quando dobramos, os dedos estão
ocupados sem necessidade de interferência mental e a repetição tem um efeito libertador
nas nossas mentes. Dobrar actua como um mantra que liberta o espírito para a oração e a
meditação. Esta será uma das ligações mais fortes entre a dobragem de papel e a
espiritualidade e, de certa forma, passamos por uma experiência libertadora semelhante às
do Budismo Zen."

Trecho do texto Origami e Espiritualidade, de David Lister, publicado originalmente no British Origami Society, em The Lister List, Spirituality in Origami. Traduzido por Fernando Nascimento aqui.





Eu nem dobrei tantas peças assim, neste caso, mas acho que têm procedência as palavras do Lister.
Senti algo parecido. E Sueli e Rosário também perceberam isto em mim.


Om


rigami

18 de maio de 2010

Zoom

O papel vermelho é o Cherry da linha Miracle da Diamond Papers. A gramatura é um pouquinho maior que 120gr/m² porque ele leva dupla camada de perolizado. Aliás, o perolizado dele é lindo. É dourado sobre o vermelho que é assim, bem vivo.
Já o estampadinho é papel importado de scrapbooking.

12 de maio de 2010

Por aí



Eu ando pelo mundo
Prestando atenção
Em cores que eu não sei o nome
Cores de Almodovar, cores de Frida Kahlo, cores
(Esquadros - Adriana Calcanhoto)


E meu jardim florescendo mundo afora em
Quem sabe não vou em seguida?

Beijos viajantes

5 de maio de 2010

Do livro novo de Tomoko Fuse "Unit Origami Fantasy"


Nas ruas de outono os meus passos vão ficar...

Brinde

Gentem mais uma boa notícia!

Consegui um brindezinho com a Diamond Papers para quem adquirir papéis com eles por minha indicação.
Qual o brinde???????? Claro, papéis!
Umas folhas extras de A4, num modelito diferente da encomenda, à escolha da empresa, pra você testar.
Estou gostando!

beijos

4 de maio de 2010

Yar

Olá pessoas! Felizes com este papel lavável?
Como muitas pessoas se interessaram por ele, pra saber como comprá-lo, etc e tal, em contato com a Diamond, recebi as seguintes informações:

"Algumas caracteristicas do YAR.
• Boa opacidade
• Alta resistência ao rasgo e ao puncionamento
• Uniformidade de espessura (variação de 3-5%)
• Aceita qualquer tipo de impressão com a tinta adequada, pois possui tratamento corona, sendo também fornecido com coat especial para impressão em off-set, proporcionando secagem mais rápida
• 100% reciclável , não deixa resíduos e não emana gases tóxicos na natureza
• PH Neutro
• 100% atóxico, aprovado pelo FDA americano e CETEA no Brasil, para contato com alimentos
• Inerte, resistente a maioria dos ácidos e gorduras
• Lavável e 100% impermeável
• Pode ser adesivado, soldado a quente, costurado, guilhotinado, cortado em folhas, tiras, grampeado, receber aplicação de ilhoses, etc;
• Não é atacado por traças e roedores
• Resistente ao envelhecimento –
não amarela
Para comprar envie e-mail para vendas@diamondpapers.com.br e diga por favor que foi indicado por Vania Passos"


Depois quero ver o que aprontaram heim?!
As opiniões e idéias serão também muuuuuuuuuito bem vindas. Vamos aproveitar que há um fabricante interessado em ouví-las e na medida do possível produzir papéis que atendam as necessidades dos origamistas brasileiros.

beijos

1 de maio de 2010

Sujou

Ok,ok, vou contar... Já tem gente indo pra terapia, outros dormindo na gaveta, e outros nem dormindo de tanta ansiedade.
Quero apresentar pra vocês o Yar. Ele é uma delícia! Textura e aparência de tecido, macio, macio, dobra com facilidade e mantém o vinco.
Vocês conhecem um papel japonês que parece ter uns fios de seda? Essa é a aparência dele, só que mais grossinho. Grossinho assim, sua gramatura é 90 gr/m² conforme especificação do fabricante.



Bom, agora é que começa a ficar interessante.
Pessoal do tessellatioooooooooon, prestenção! Pessoal iniciante, prestenção! O papel não rasga! Pode virar vale em montanha, montanha em vale quantas vezes quiser.
Não acredita? Tenta rasgar! Eu tentei. Dez a zero pra ele!



Agora chegamos ao que mais me agradou!
Sujou? Iuhuuuuuuuuuu!



Não é DEMAIS????!!!!! 100% impermeável!
Só tem uma coisinha: só tem branco, por enquanto.
Perguntei pra Diamond se não existe a possibilidade de virem a fazer uma cartela de cores, pois já pensei nas flores que gosto tanto, nos kusudamas, nas luminárias, nas decorações de festas, e eles me disseram que precisam ver a saída pra avaliar o investimento.
Vocês acham que um papel lavável pode não ter saída?????!!!!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails